Há centenas de anos que o ouro é utilizado na relojoaria. Caixas e adornos de relógios em ouro já eram vistos no século XVI. O ouro é símbolo de prosperidade, distinção e elegância, além disso é um metal nobre com milhares de aplicações que variam de decorativas a industriais. Quase tudo que utilizamos hoje possui esse metal, como celulares, computadores, veículos e etc.

Devido a sua maciez o ouro geralmente é empregado em objetos de uso cotidiano ligado a outros metais que agregam a liga mais dureza. O cobre, prata, zinco, paládio e níquel são alguns dos metais comumente empregados nestas ligas. Além disso, muitos componentes dos relógios de ouro são em metal com apenas um revestimento de ouro. Coroas, botões, aros de fixação, pinos de pulseira e o maquinário são peças feitas em metais não nobres mas com maior resistência ao desgaste e deformações.

Pulseira gasta

Pulseira em aço e ouro desgastada devido ao atrito com o aço.

Os relógios de ouro demandam um cuidado especial. Sua caixa amassa e risca com facilidade, os cantos da caixa têm de apresentar desgaste com mais facilidade, também, os braceletes feitos em ouro apresentam folga mais cedo devido ao atrito entre os elos, inclusive esse é um grande problema de relógios com bracelete confeccionado em aço e ouro, a alta dureza do aço em atrito com o ouro, acelera o desgaste deste último fazendo com que a pulseira apresente folgas com maior frequência.

Outro fato relevante quando o assunto são relógios de ouro é o peso. Devido a alta densidade do ouro, os relógios produzidos com este metal costumam ser pesados, em relação ao aço, cerca de 45% mais pesado. Isso pode influenciar muito o conforto do uso do relógio. Existem relógios de ouro como por exemplo o Corum Admiral’s Cup cronógrafo que chega a pesar mais de 380g, realmente é preciso ter um certo condicionamento físico para usar este relógio.

A principal vantagem do ouro é ser muito resistente a corrosão e ter baixo índice alergênico. São poucos elementos que são capazes de corroer o ouro.

Na relojoaria são comumente utilizadas três colorações básicas de ouro obtidas pela liga com outros metais que são:  o ouro amarelo, ouro branco e ouro rose. Claro que existem outras colorações, mas que ficaram em desuso ou que são usadas em escala menos relevante. São comuns relógios de bolso antigos em ouro que possuem gravuras elaboradas em cinco ou mais tons de ouro.

Relógio de Bolso Multicolorido

Relógio de bolso com ouro em diversas tonalidades

Recentemente a Hublot criou o Magic Gold, uma cerâmica composta por 75% de ouro o que a torna reconhecida como ouro 18K. A principal característica dessa liga, que na verdade é um polímero, é dureza altamente elevada, o Magic Gold é cinco vezes mais resistente a arranhões do que o aço. De fato é uma invenção revolucionária, no entanto, a aparência do Magic Gold não é bonita, tem uma cor próxima ao amarelo queimado e não possui tanto brilho como as ligas de ouro 100% metálicas.