O custo dos relógios suíços

Esse texto foi originado de uma pergunta feita por um frequentador de nossa FanPage no Facebook, como acredito que seja uma dúvida frequente para muitas pessoas decidi publicar minha resposta em forma de artigo.

O leitor de um artigo que escrevi sobre um relógio da marca Tag Heuer fez uma pergunta dizendo que não entendia a razão do relógio ter um valor de venda sugerido pelo fabricante de U$3.500,00 se sua máquina custava apenas U$256,00, na ocasião publiquei a seguinte resposta:

“Entendo sua opinião quanto ao valor sugerido para o relógio, no entanto é preciso avaliar diversas questões antes de considerar o preço de um relógio, U$256,00 seria apenas o custo do maquinário deste relógio, temos ainda caixa, botões, ponteiros, mostrador, pulseira (toda pulseira de couro de crocodilo comercializada na Suíça demanda de um certificado de procedência individual), fivela da pulseira, estojo, manuais e etc. Além disso, você deve incluir outros fatores que são extremamente determinantes no custo de produção, o primeiro a mão-de-obra, o salário mínimo suíço é de 4.000,00 francos suíços ou cerca de U$4.600,00, isso para um empregado sem qualificação, quando falamos de alta relojoaria estamos falando de mão-de-obra altamente qualificada cujo custo é superior e relógio não se montam sozinhos, muito menos são inspecionados ou ajustados sozinhos, demandam de alguém que os faça, sem falar de outros funcionários do quadro geral que engrossam a folha de uma grande empresa como no caso a Tag Heuer. Em segundo, ainda há o custo da marca, tal como um Rolex ou qualquer outra marca de luxo, é certo que este relógio tem um custo de produção bem menor do que o preço de venda, porém são marcas de prestígio que prezam por qualidade e excelência, manter e divulgar esse prestígio custa caro, pesquisas, investimentos em novas tecnologias, patrocínio e promoção de eventos, esportes, competições, financiamento de embaixadores da marca, investimentos em campanhas publicitárias e etc., e isso é grande parte do que você vai colocar no pulso, é sim qualidade de um produto, mas somado ao prestígio do fabricante. Terceira questão a ser avaliada é que o valor de U$3.500,00 é o valor ao público sugerido pela marca e não o valor que o fabricante vende, entre esse valor final e o valor que o fabricante vende há uma cadeia de custos que englobam impostos, custos de transporte, custos da manutenção do negócio do revendedor bem como seu lucro. Isso ocorre com muitos outros produtos do nosso dia a dia, como por exemplo, uma camisa polo Lacoste, 1 metro do tecido utilizado nesta camisa que é produzida no Peru (hoje grande parte da produção desta marca é feita neste país) custa menos de U$1,00, o salário mínimo peruano é de U$270,00 por mês, e é justamente o custo do tipo de mão-de-obra utilizada na fabricação deste produto, seu valor de venda da fábrica para um revendedor é de U$26,00 com preço sugerido de venda de U$118,00, também há uma diferença gritante do custo do tecido para o valor final, no entanto você não veste essa camisa por ser de uma fabriqueta peruana e sim por ser uma grife de renome internacional. Agora, você já parou para pensar que essa camiseta é um bem de uso e que com o maior cuidado durará pouco mais de 1 ano, enquanto um relógio Suíço pode durar gerações?”