O Relógio certo

No mercado existem vários tipos de relógios. Como encontrar aquele que se adequa ao seu estilo?

Elencamos alguns tópicos para tornar mais fácil a busca ao relógio do seu estilo.

Esportivo, profissional ou social?

Esse é o primeiro passo, os relógios profissionais são aqueles que trazem complicações que auxiliam no exercício de alguma atividade como a aviação e o mergulho, já os relógios esportivos podem ser ou não profissionais, mas possuem um visual arrojado, geralmente com escalas no bezel e combinando materiais menos convencionais como a borracha e cerâmica, já os relógios sociais são aqueles com desenhos mais clássicos, na sua grande maioria com pulseira de couro e bezel liso, porém existem modelos com pulseira de metal e caixas com um design um pouco diferenciado dentro dessa mesma proposta. Um detalhe a ser observado nessa escolha é se você busca utilidade ou versatilidade, relógios muito esportivos não se encaixam as vestimentas sociais, assim como relógios muito sociais não se encaixam a uma vestimenta mais despojada, então se sua busca for para um único relógio e que possa ser usado em qualquer ocasião, opte pelos modelos versáteis, tente se imaginar usando o relógio com terno e gravata e com bermudas e camiseta, se parece estranho com um deles é um indicativo de não ser tão versátil.

Movimento mecânico ou eletrônico?

Se você pensa em um relógio durável opte pelo relógio mecânico, poucas peças de um relógio mecânico costumam ter desgaste ao longo de sua vida, e em geral intercambiáveis e disponíveis para substituição, e na maioria das vezes apenas a manutenção preventiva é o suficiente para o bom funcionamento por décadas, é claro que tem alguns pontos negativos, os relógios mecânicos necessitam que lhes deem corda, quer pela coroa nos relógios de corda manual quer pelo balanço do braço nos relógios automáticos, mesmo os automáticos, depois de um período sem uso é necessário dar carga novamente, e por consequência ajustar o horário e data, outro detalhe é que os relógios mecânicos tem uma margem de tolerância de 4 minutos menos ou 6 minutos mais por mês. Os relógios eletrônicos funcionam a bateria, estas baterias geralmente precisam ser substituídas de 2 em 2 anos e alguns casos de 5 em 5 anos, os relógios quartz raramente atrasam ou adiantam, porém os componentes eletrônicos tem vida útil limitada, são mais sensíveis a humidade, muitos não podem ser substituídos ou suas peças deixam de ser produzidas por tornarem-se obsoletas.

Um relógio com ou sem complicações?

Cronógrafo, calendário perpétuo, reserva de marcha, etc. Relógios sem complicações costumam ter um visual mais limpo, enquanto os relógios com complicações tem um mostrador mais carregado, acumuladores, escalas de medição, fases de lua, janelas e tudo mais podem encher os olhos da mesma forma como podem cansa-los, então pense em qual estética lhe agrada mais, caso sua opção pelas complicações seja de outro cunho, se certifique de entende-las bem antes de adquirir, tanto para o uso profissional quanto pela afeição da obra de engenharia por trás destas funções. Até por que não coisa mais chata do que você estar exibindo aquele belo relógio cheio de complicações e quando um amigo seu pergunta para que serve você não ter a resposta.

Materiais ouro, aço, cerâmica, misto?

Essa é outra dúvida comum na hora da escolha do relógio, quer pelo bolso, quer pela estética. Se o bolso não for o problema para sua escolha e você está avaliando um relógio de ouro pense que existem 3 cores de ouro amarelo, rose e branco, com isso você pode ter discrição, elegância ou ostentação, porém o ouro é um metal muito macio, muito fácil de arranhar, amassar ou desgastar, então se sua idéia é de um relógio para o dia a dia, esteja ciente que o desgaste virá mais cedo. Os relógios de aço são resistentes, muito fortes a corrosão, a batidas, arranhados e amassados, esse a principal detalhe a ser pensado na escolha do material, porém, o aço é mais discreto, e principalmente para mulheres que usam joias douradas, limitado na versatilidade, neste caso há os relógios mistos, em aço com detalhes em ouro, em aço com detalhes em borracha, em aço com detalhes em cerâmica e outras combinações, no entanto, os materiais não possuem a mesma resistência, no caso do aço e ouro, o atrito do aço com o ouro tem de acentuar o desgaste deste segundo o que resulta geralmente nas folgas na pulseira, portanto, não é uma boa combinação para um relógio do dia a dia, o mesmo acontece com a união do aço e da borracha e, além disso, a borracha tem facilidade em ressecar e rachar o que pode gerar uma quebra antecipada deste material. A cerâmica foi introduzida na década de 1980 na relojoaria e é um material muito resistente a arranhados, no entanto, relógios de cerâmica com o acabamento fosco do tipo jateado, embora não arranhem profundamente com facilidade, expõem arranhados superficiais com mais facilidade, outro pronto fraco da cerâmica é que ela é mais frágil contra impactos, justamente por ser mais dura que outros materiais já que a maleabilidade dos materiais dissipa mais facilmente a energia de impactos, com isso, mesmo que não seja fácil, tem mais facilidade de quebrar que outros materiais.

Pulseira de metal, couro, borracha...

Na escolha da pulseira a estética e durabilidade são fatores a serem consideramos, não tome um ou outro como único fator, pois couro e borracha são materiais com uma durabilidade menos, desgastam, ressecam e rompem com maior facilidade, no entanto muitos relógios nasceram para serem combinados com estes materiais. Já as pulseiras de metal costumam ser mais resistentes, pouco sofrem com a transpiração, exceto em raros casos, porém algumas vezes podem ser desconfortáveis ou pesadas demais. Outra pulseira que é a queridinha de colecionadores e aficionados em militaria são as pulseiras NATO, feitas de lona são muito resistentes, não sofrem ressecamento ou quebra e conferem um visual arrojado para o relógio, porém menos versáteis que as demais pulseiras.

Determine um valor

Determine o limite de valor que você está disposto a pagar. Dessa maneira você consegue chegar mais próximo de seu objetivo e considere se você vai comprar um relógio para vida toda ou um relógio que pretende trocar em breve.

Utilidade

Certifique-se de que o relógio realmente será útil para você, ou seja, compre um que relógio que vista bem e que faça você se sentir bem com seu uso ou que atenda a sua necessidade quer estética quer funcional, sobre tudo compre um relógio que dure, mesmo que não fique com ele por muito tempo. As marcas suíças em geral produzem relógios de alta durabilidade, podem durar gerações apenas efetuando manutenção preventiva.

Se necessitar verificar a autenticidade ou condição do maquinário de um relógio nunca tente abri-lo, leve sempre a um relojoeiro certificado, cada abertura deve ser feita com cuidados e condições adequadas que evitam a entrada de humidade ou partículas estranhas que podem comprometer o funcionamento do maquinário, além disso, cada relógio necessita alguns cuidados para seu fechamento, como exemplo a substituição das juntas de vedação no caso de relógios a prova d’água.